MINOM-ICOM

International movement for a new Museology

Mouvement international pour une nouvelle Muséologie

Movimiento internacional para una nueva Museología

O Pensamento Museológico de Gilberto Freyre

04.02.2018

On February 9th at 5:30 p.m., Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Room S.0.10. Launching of the Book The Museological Thought of Gilberto Freyre
Authors: Mário Chagas and Gleyce Kelly Heitor
Presentation: Vânia Brayner - Former Director of the Northeastern Man Museum - Joaquim Nabuco Foundation.
This launch is part of the activities of the Sociomuseology Week of the Universidade Lusófona
 
Gleyce Kelly Heitor is an educator and researcher. She is currently a substitute professor in the Department of Museology at the Federal University of Goiás. She has a degree in History (UFPE), a master's degree in Museology and Heritage (Unirio-Mast) and experience with cultural mediation projects, education and public programs in museums. Among his main research themes are: relations between the museum, contemporary art and education; the interfaces between museology and Brazilian social thought and the relations between museums and social movements. She was part of the implementation team of Escola do Olhar - Rio Art Museum, where she was a pedagogical coordinator (RJ, 2012-2017) and worked as a researcher / educator at the Experimental Nucleus of Education and Art of MAM (RJ, 2011-2012). He completed a professional internship in the Directorate of Mediation and Cultural Programming of the Louvre Museum (2016) through the Academic Exchange of the Ibram - Louvre School, of the Brazilian Institute of Museums. He co-organized, with Clarissa Diniz, the book Gilberto Freyre. Critical Thinking Collection. Rio de Janeiro: Funarte, 2010; and with Clarissa Diniz and Paulo Marcondes Soares the collection Crítica de arte in Pernambuco: writings of the twentieth century. Rio de Janeiro: Azougue, 2012.
 

Mario de Souza Chagas is a poet and museologist. Master in Social Memory (Unirio), Ph.D. in Social Sciences (UERJ). Professor at Federal University of the State of Rio de Janeiro (Unirio), with a role in the School of Museology and the Postgraduate Program in Museology and Heritage (PPGPMUS).
Visiting professor at the Lusófona University of Humanities and Technologies (ULHT), working in the Master's and Doctoral Programs of the Department of Museology. Associate Professor of the Postgraduate Program in Museology (PPGMUSEU) of the Federal University of Bahia (UFBA). One of the responsible for the National Museum Policy (2003) and one of the creators of the Brazilian Museum System (SBM), the National Museum Register (CNM), the Memory Points Program, the National Museum Education Program (PNEM) and the Brazilian Institute of Museums (Ibram). Technical Coordinator of the Museum of the Republic / Ibram. Author of the following books, among others: Museum Joaquim Nabuco. Recife: Massangana, 1981; 50 years of Casa-Grande & Senzala. Recife: Massangana, 1983; Museological study of the ethnographic collection Noel Nutels. Recife: Massangana, 1987; Museália. Rio de Janeiro: JC Editora, 1996; Memory and heritage: contemporary essays. River of January: DP & A, 2003; There is a drop of blood in each museum: Mário de Andrade's museological viewpoint. Chapecó: Argos, 2006; Museum, collections and patrimony: polyphonic narratives. Rio de Janeiro: Garamond, 2007; Sociomuseology. Lisbon: ULHT, 2007; The museum's imagination: museum, memory and power in Gustavo Barroso, Gilberto Freyre and Darcy Ribeiro. Brasília: Ibram, 2009; Museum, Biodiversity and environmental sustainability. Rio de Janeiro,
2014; Cadernos do CEOM - Museologia Social, n.41. Chapecó: Argos, 2014.

Vânia Brayner holds a PhD in Museology from the Lusophone University of Humanities and Technologies in Portugal; anthropologist, specialist in Culture Economy and journalist. She acted as an independent consultant for the creation and implementation of public cultural policies for governmental institutions, as well as independent cultural productions, especially in the areas of heritage and museums, handicrafts, design, visual arts, music and literature. Minister courses on cultural diversity, culture and development and cultural management. From 2012 to 2014, she was a Unesco consultant in the project to implement and strengthen the National Culture System of the Ministry of Culture in the states of Alagoas, Pernambuco and Sergipe (2012). From May 2003 to January 2012, she was General Coordinator of the Joaquim Nabuco Foundation, working in the museological management of the Museum of the Northeastern Man (MUHNE). Research lines in the areas of culture, heritage and contemporary, with emphasis on museums and society, cultural anthropology, public policies on culture, cultural diversity and development.

 
 
No ida 09 de fevereiro às 17h30, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Sala S.0.10. Lançamento do Livro O Pensamento Museológico de Gilberto Freyre
Autores: Mário Chagas e Gleyce Kelly Heitor
Apresentação: Vânia Brayner – Ex Diretora do Museu do Homem do Nordeste- Fundação Joaquim Nabuco.
Este lançamento faz parte das atividades da Semana de Sociomuseologia da Universidade Lusófona 

Gleyce Kelly Heitor é educadora e pesquisadora. Atualmente é professora substituta do Departamento de Museologia da Universidade Federal de Goiás. Tem formação em Licenciatura em História (UFPE), mestrado em Museologia e Patrimônio (Unirio-Mast) e experiência com projetos de mediação cultural, educação e programas públicos em museus. Estão entre os seus principais temas de pesquisa: as relações entre o museu, a arte contemporânea e a educação; as interfaces entre a museologia e o pensamento social brasileiro e as relações entre os museus e os movimentos sociais. Integrou a equipe de implementação da Escola do Olhar - Museu de Arte do Rio, onde foi coordenadora pedagógica (RJ, 2012-2017) e atuou como pesquisadora/educadora do Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM (RJ, 2011-2012). Realizou estágio profissional na Diretoria de Mediação e Programação Cultural do Museu do Louvre (2016) através da bolsa de Intercâmbio Acadêmico Ibram - Escola do Louvre, do Instituto Brasileiro de Museus. Co-organizou, com Clarissa Diniz, o livro Gilberto Freyre. Coleção Pensamento Crítico. Rio de Janeiro: Funarte, 2010; e com Clarissa Diniz e Paulo Marcondes Soares a coletânea Crítica de arte em Pernambuco: escritos do século XX. Rio de Janeiro: Azougue, 2012.

Mario de Souza Chagas é poeta e museólogo. Mestre em Memória Social (Unirio), doutor em Ciências Sociais (Uerj). Professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), com atuação na Escola de Museologia e no Programa de Pós-graduação em Museologia e Patrimônio (PPGPMUS). Professor visitante da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT), com atuação nos Cursos de Mestrado e Doutorado do Departamento de Museologia. Professor colaborador do Programa de Pós-graduação em Museologia (PPGMUSEU) da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Um dos responsáveis pela Política Nacional de Museus (2003) e um dos criadores do Sistema Brasileiro de Museus (SBM), do Cadastro Nacional de Museus (CNM),  do Programa Pontos de Memória, do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Coordenador Técnico do Museu da República/Ibram. Autor dos seguintes livros, entre outros: Museu Joaquim Nabuco. Recife: Massangana, 1981; 50 anos de Casa-Grande & Senzala. Recife: Massangana, 1983; Estudo museológico da coleção etnográfica Noel Nutels. Recife: Massangana, 1987; Museália. Rio de Janeiro: JC Editora, 1996; Memória e patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003; Há uma gota de sangue em cada museu: a ótica museológica de Mário de Andrade. Chapecó: Argos, 2006; Museu, coleções e patrimônios: narrativas polifônicas. Rio de Janeiro: Garamond, 2007; Sociomuseology. Lisboa: ULHT, 2007; A imaginação museal: museu, memória e poder em Gustavo Barroso, Gilberto Freyre e Darcy Ribeiro. Brasília: Ibram, 2009; Museu, Biodiversidade e sustentabilidade ambiental. Rio de janeiro, 2014; Cadernos do CEOM – Museologia Social, n.41. Chapecó: Argos, 2014.

Vânia Brayner é doutoranda em Museologia, pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, em Portugal; antropóloga, especialista em Economia da Cultura e jornalista. Atuou como consultora independente para a criação e implantação de políticas públicas de cultura para instituições governamentais, além de produções culturais independentes, em especial, nas áreas de patrimônio e museus, artesanato, design, artes visuais, música e literatura. Ministra cursos sobre diversidade cultural, cultura e desenvolvimento e gestão cultural. De 2012 a 2014, foi consultora da Unesco no projeto de implementação e fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura do Ministério da Cultura nos estados de Alagoas, Pernambuco e Sergipe (2012). De maio de 2003 até janeiro de 2012, foi Coordenadora Geral da Fundação Joaquim Nabuco, atuando na gestão museológica do Museu do Homem do Nordeste (MUHNE). Linhas de pesquisa nas áreas de cultura, patrimônio e contemporaneidade, com ênfase em museus e sociedade, antropologia cultural, políticas públicas em cultura, diversidade cultural e desenvolvimento.

Galeria